Fôlegos – O pai da menina morta, de Tiago Ferro.

[Laura Cohen Rabelo] Eu estava sentada conversando com minha amiga poeta, a Danielle Magalhães, falando de livros, e ela indicou O pai da menina morta, do Tiago Ferro. Seria a primeira vez naquela semana que uma pessoa que escreve poesia me indicaria o livro – a segunda foi por um post do amigo poeta Diego Vinhas. Eu perguntei a ela … Read More

O desenho em perigo – sobre a exposição “Eu não quero nunca mais seu endereço” de Ana Paula Garcia

[Fotos do post: Carolina Guimarães] Laura Cohen Rabelo Seria impossível para mim falar do trabalho da Ana Paula Garcia de forma distante: a conheci quando éramos adolescentes, ambas escrevíamos e desenhávamos, e frequentamos o mesmo ateliê de desenho por seis anos e ainda estudamos na mesma universidade – ela na Escola de Belas Artes, eu na Faculdade de Letras, sempre … Read More

Sim ou sim – sobre a exposição “Vitrine_algodão”, de Tatiana Blass.

[Laura Cohen] No meu trabalho de fim de curso da FALE, acabei escrevendo sobre alguns trabalhos da artista Tatiana Blass. Para a exposição que está na galeria Celma Albuquerque, a artista acabou me convidando para escrever um texto, afirmando que gostava de convidar escritor para falar do trabalho dela. Escrevi esse texto depois de uma conversa com a Tatiana em … Read More

Uma prática de poesia

[Carina Gonçalves] Em um dos longos áudios de WhatsApp com a Laura Cohen, eu falava da alegria que era escrever poesia, depois de anos insistindo na ficção. Ela, como sempre, autoritária (do bem), pediu que eu fizesse um texto para o blog do Estratégias Narrativas contando a minha descoberta e o meu modo de escrever poesia. Ajuizada que sou, obedeci. … Read More

Um legado é sempre legal?

[Diogo da Costa Rufatto] Vivemos num país essencialmente católico. Tudo bem que essa afirmativa possa não ser mais verdade em relação à palavra católico em si – dado o assustador crescimento das igrejas neopentecostais –, mas ainda é verdade que imensa parte dos brasileiros é educada no catolicismo. Eu mesmo fui, o que em parte justifica eu não saber, por exemplo, o que … Read More

Escrever Canção sem palavras

[Laura Cohen Rabelo]   Em janeiro de 2014 eu fiz uma viagem a Israel. Às vésperas dessa viagem, uma amiga querida, Rúbia, estava passando por uns perrengues de vida de recém-formada: tentando mestrado aqui e ali, fazendo concursos para tocar em orquestras, fazendo um cachê ou outro, entrando em conflito com várias pessoas. Algo na personalidade dela me deixava admirada: … Read More

Canção sem palavras – um trecho

No sábado dia 16/12/2017 será lançado o romance Canção sem palavras, de Laura Cohen Rabelo, na livraria & editora Scriptum (Rua Fernandes Tourinho, 99). Aqui vai um trechinho logo do início do livro, aos curiosos:   UNHAS CORTADAS Desce do táxi em frente ao pequeno prédio forrado da mesma pedra que reveste toda Jerusalém carregando a mochila que agora pesa dezesseis quilos … Read More

Orelha de livro: “De ombros caídos olhando para o inferno” de Constança Guimarães

[Por Micheliny Verunschk] Está chegando o lançamento do livro De ombros caídos olhando para o inferno da autora Constança Guimarães, que ministra aqui nas Estratégias a Maratona de escrita e é autora do livro A sereia da contorno e outras histórias de ônibus (Leme, 2017). Postamos aqui a orelha do livro, escrita por Micheliny Verunschk. O lançamento será na Casa Fiat (Praça da Liberdade, … Read More